sexta, 19 de julho de 2024
ARTIGO

Lei do Pantanal, ONGs: qual nosso futuro?

26 MAI 2024 - 11h34Por LEONARDO LEITE DE BARROS

Acordei com cachorrada acuando perto da minha janela, a lua cheia clareava a noite, peguei o 32 que herdei do velho Sinjao e fui acudir o ocorrido. Um guaicá velho e magro encarava a cachorrada pantaneira. Desisti, voltei para cama.

Perdi o sono, olhando pela janela iluminada pela lua grande e gorda pensei no futuro do Pantanal. Fui longe, imaginando nossos pioneiros, destemidos, movidos por sonhos e um inquebrantável senso ético, lutando para se adequar aquela natureza inóspita.

Volto para nossos dias, hoje toda pressão recai sobre o que faremos daqui para frente, o Pantanal foi dos únicos lugares no universo a ter se mantido preservado com intensa atividade pecuária. 

A nova Lei do Pantanal chegou restringindo ainda mais a atividade econômica na região. Compreensível, hoje, os ativos ambientais são mais valiosos do que um bom beef orgânico de gado pantaneiro criado solto e feliz. Nossa fauna e flora vale mais. Só tem um problema, ninguém quer pagar.

Temos oportunidade única na nova Lei do Pantanal, o legislador, em um momento de pura inspiração e clareza de propósito, criou o Fundo de Preservação do Pantanal. Neste fundo, finalmente os grandes preocupados com a preservação do Pantanal vão poder aportar seu dinheiro que será revertido em preservação e chegará nas mãos dos verdadeiros guardiões do Pantanal. 

Temos ONGs extremamente atuantes no Pantanal, entidades para as quais os recursos financeiros são imensos. WWF, SOS Pantanal, IHP, elas deveriam ser as grandes financiadoras do Fundo Pantanal, verdadeiras motoras da preservação, alocando seus infinitos recursos onde eles têm possibilidade de chegar nas mãos de quem preserva. 

A governança do fundo deve ser clara e transparente, podendo receber exigências extra para doadores especiais. A comunidade pantaneira novamente acredita que receberá pela preservação, o governo já colocou uma quantia, mostrando política pública moderna. 

A pergunta é: finalmente pantaneiros e ONGs vão andar juntos, de mãos dadas pela preservação do Pantanal? A bola está com o terceiro setor. Ou vão destinar seus infinitos recursos para a verdadeira preservação, Fundo Pantanal,  ou continuarão arrecadando dinheiro com destruição?

(*) Pantaneiro da Nhecolândia

Leia Também

Relatos de viagem

Gabi viveu o deserto e o céu mais estrelado do mundo

Mais Relatos de Viagem

Megafone

Leio na mídia: "Bugio expressa ternura ao ver a irmã com o sobrinho no Pantanal..." É muita masturbação.

Silvio de Andrade, jornalista

Vídeos

As 10 cidades mais ricas em espécies de aves

Mais Vídeos