terça, 25 de fevereiro de 2020
EVENTOS

Colônia de Pescadores promove limpeza do rio Aquidauana

19 JUN 2017 - 06h03Por Silvio

A Colônia de Pescadores Z-18, de Anastácio, MS, município localizado a 136 km de Campo Grande, vai realizar a 5ª edição do “Projeto Limpeza dos Rios Aquidauana e Taquarussu”, neste mês de junho, em alusão ao “Mês do Pescador”, e também ao “Dia de São Pedro”, o padroeiro dos pescadores, comemorado no dia 29 de junho.

O evento tem o objetivo de conscientizar a população para a preservação do meio ambiente. No próximo dia 24 (sábado), ocorrerá uma blitz educativa e no dia 25, uma procissão fluvial. Logo após, a extração do lixo existente nas margens dos rios Aquidauana e Taquarussu.

Esta prática é frequente na região e esta edição visa intensificar a sensibilização dos moradores para a preservação dos rios e consequentemente de todo o ambiente.

A iniciativa dos pescadores artesanais de Anastácio acontece com o apoio da prefeitura local, junto aos esportistas de canoagem, stand up paddle, militares do 9º Batalhão de Engenharia de Combate e moradores locais. Também conta com o apoio do Corpo de Bombeiros e Polícia Militar Ambiental.

A organização não governamental Ecoa recebeu o convite dos pescadores e atenderá ao evento em apoio aos profissionais e aos rios afetados pela poluição.

“Promovemos essa ação de limpar os rios há cinco anos e, sinceramente, espero que possamos coletar bem menos lixo do que nos anos anteriores, pois acreditamos que as pessoas estejam mais conscientes”, diz o presidente da Colônia Z-18, Carlos Milan.

“O cidadão quer ir pescar ou passear no rio, se levou alimentos e bebidas, se produziu lixo, ele precisa ter a consciência e a educação de trazer seu lixo de volta e não deixar às margens do rio ou jogar na água”, completou.

Leia Também

Relatos de viagem

Conte sua aventura aqui!

Mais Relatos de Viagem

Megafone

Uma longa viagem começa com um único passo

Lao Tsé, filósofo e escritor chinês

Vídeos

Gente pantaneira 01

Mais Vídeos

Eco Debate

FRANCISCO OLIVEIRA

Trabalho informal nos lixões: um risco à vida dos catadores

MANOEL MARTINS DE ALMEIDA

Pequenas Centrais Hidrelétricas – PCHs

HEITOR FREIRE

O Poder do Silêncio