quarta, 19 de fevereiro de 2020
NOVIDADE

Alcatrazes, no litoral, oferece mergulho noturno e pernoite

06 JAN 2020 - 11h31Por REDAÇÃO

O Refúgio de Vida Silvestre do Arquipélago de Alcatrazes, em São Sebastião (SP), oferece, desde o dia 10 de dezembro do ano passado, novas atividades de visitação: o mergulho noturno e o pernoite embarcado (liveaboard).

A ampliação é fruto do resultado do monitoramento realizado ao longo de 2019 que não constatou impactos ambientais nas atuais atividades de mergulho de flutuação, livre e autônomo e passeios embarcados.

Existem 10 pontos para mergulho autônomo do Refúgio de Alcatrazes, que variam em termos de profundidade, grau de dificuldade e características dos ambientes. Cada ponto de mergulho é único.

Além das novas atividades, foram credenciadas quatro novas embarcações para operar em Alcatrazes, que desenvolverão atividades de observação de aves e passeios náuticos.

O ecoturismo em Alcatrazes movimentou em 2019 cerca de R$ 4 milhões na economia regional, gerando emprego e renda para a população. Além disso, vem implementando a visitação pública alinhada com os melhores padrões internacionais de segurança e cuidado com o ambiente marinho.

A unidade, criada 2 de agosto de 2016, exibe rochas e paredões graníticos com até 316 metros de altura, emergem do mar e encantam por sua beleza que é ressaltada pela revoada sincronizada das 10 mil aves marinhas que ali vivem e se reproduzem.

Nas águas de Alcatrazes está a maior quantidade de peixes do Sudeste do Brasil, das mais variadas formas e cores, que lá encontram o ambiente ideal para reprodução e crescimento. Algas, esponjas, corais, tartarugas marinhas, raias, tubarões, baleias e golfinhos, completam o cenário.

A visitação pública ao Refúgio de Alcatrazes pode ser realizada somente com empresas e condutores autorizados pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade.

Alcatrazes fica no litoral norte do estado de São Paulo, no município de São Sebastião, e abriga mais de 1300 espécies, 100 delas sofrem ameaça de serem extintas. Possui também o maior ninhal de Fragatas (Fregata magnificens) do Atlântico Sul e é área de alimentação, reprodução e descanso para mais de 10 mil aves marinhas.

Em suas águas está a maior quantidade de peixes do Sudeste do Brasil, das mais variadas formas e cores, que lá encontram o ambiente ideal para reprodução e crescimento.

Para conhecer mais sobre a unidade e como visitá-la acesse aqui

Leia Também

Relatos de viagem

Conte sua aventura aqui!

Mais Relatos de Viagem

Megafone

Uma longa viagem começa com um único passo

Lao Tsé, filósofo e escritor chinês

Vídeos

Gente pantaneira 01

Mais Vídeos

Eco Debate

FRANCISCO OLIVEIRA

Trabalho informal nos lixões: um risco à vida dos catadores

MANOEL MARTINS DE ALMEIDA

Pequenas Centrais Hidrelétricas – PCHs

HEITOR FREIRE

O Poder do Silêncio