sexta, 19 de julho de 2019
REUNIÃO

Turismo apresenta pauta estratégica ao governo

24 ABR 2019 - 16h48Por REDAÇÃO

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, liderou uma reunião entre representantes do mercado de viagens do país e o presidente da República, Jair Bolsonaro.  O encontro, que contou com a presença de 26 representantes do mercado, teve como objetivo apresentar a agenda estratégica e pauta econômica do setor para o presidente.

“Nossa meta é baratear o turismo no Brasil, seja para que os brasileiros conheçam o país, seja para que os estrangeiros venham descobrir nossas belezas e riquezas, contribuindo para gerar imediatamente mais emprego e renda”, afirmou o ministro ao apresentar, para o presidente, o grupo de empresários que, na sua quase totalidade, integram o Conselho Nacional de Turismo.

Na agenda estratégica para 2019, as ações estão focadas na redução do custo de se viajar pelos destinos brasileiros e também na melhoria do ambiente de negócios ao setor. É o caso da manutenção da alíquota de 6% do IRRF sobre remessas ao exterior por parte das operadoras de turismo, da eliminação dos impostos sobre o combustível de cruzeiros e da criação de áreas especiais de interesse turístico para atração de investimentos.

“O dia de hoje é um marco na história do turismo do Brasil porque sabemos bem onde estamos, onde queremos chegar e, mais importante, como chegar. A gente vive um novo momento no Brasil, de economia liberal, e temos propostas que trarão investimentos estrangeiros para o nosso país, como as Áreas Especiais de Interesse Turístico. O presidente está muito alinhado para que o turismo possa realmente ocupar espaço no centro da agenda econômica brasileira, criando oportunidades para alavancar a economia nacional”, avaliou o ministro Marcelo Álvaro Antônio.

Dobrar número de turistas

Durante o encontro foram discutidas, ainda, a redução permanente do imposto de importação para equipamentos de parques temáticos (o que geraria investimentos da ordem de R$ 1,9 bi em dois anos) e a transformação da Embratur em agência de promoção turística internacional, que possibilitaria a realização de parcerias com a iniciativa privada.

As medidas têm como foco a geração de dois milhões de empregos e a inserção de 40 milhões de brasileiros no mercado doméstico. “Essa reunião foi muito importante porque nosso interesse é trabalhar pelo país trazendo mais turistas de fora, ampliando os turistas internos e tirando os nós que atrapalham nossa atividade”, afirmou Marco Ferraz, presidente da Clia Brasil (Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos). “Escutar do presidente da República que ele vai trabalhar diretamente com o ministro do Turismo para atender no que a gente precisar, melhor do que isso é impossível”, completou.

As ações do Ministério do Turismo também têm como objetivo chegar a 12 milhões de turistas estrangeiros visitando nosso país por ano – hoje são pouco mais de 6,6 milhões. Entre as medidas, o MTur pleiteia agora, junto ao Ministério das Relações Exteriores, a concessão do visto eletrônico para cidadãos chineses e indianos (o que facilita e desburocratiza esse processo), bem como a ampliação da competitividade e da atração de companhias aéreas e operadoras de turismo internacionais.

Conquistas históricas

Durante a reunião no Palácio do Planalto, o presidente também ouviu dos agentes privados do setor que esta é “a hora” do turismo brasileiro. “Nosso setor fica grato por tantas conquistas históricas obtidas nos primeiros 100 dias de governo e que nos estimulam a acreditar que uma pauta mais extensa poderá ser levada adiante, proporcionando um ganho importante para todo esse segmento econômico”, disse Claudio Magnavita, da Associação Brasileira de Revistas e Jornais de Turismo.

Nos primeiros 100 dias, o Ministério do Turismo cumpriu 100% das metas previstas: a publicação de decreto que institui a Política Nacional de Gestão Turística dos Patrimônios Mundiais Naturais e Culturais reconhecidos pela Unesco e a Portaria Interministerial que institui a gestão compartilhada entre a Secretaria de Patrimônio da União/Ministério da Economia e o MTur para o aproveitamento turístico de terrenos e prédios de domínio da União.

Outras importantes conquistas da gestão de Marcelo Álvaro Antônio à frente do Ministério do Turismo foram a isenção do visto para turistas australianos, americanos, canadenses e japoneses, que começa a valer em 17 de junho, e a aprovação do PL 2724/2015 que prevê a abertura das companhias aéreas ao capital internacional e a modernização da Lei Geral do Turismo.

Leia Também

Relatos de viagem

Conte sua aventura aqui!

Mais Relatos de Viagem

Megafone

Para viajar basta existir

Fernando Pessoa

Vídeos

Rio Negro, Caminho dos Ipês

Mais Vídeos

Eco Debate

MANOEL MARTINS DE ALMEIDA

Grande Circo Taquari

HEITOR RODRIGUES FREIRE

Significado do Solstício

WWF

Código Florestal: é hora de implementar, não de modificar