quinta, 20 de fevereiro de 2020
POUSADA

O aconchego da Bela Vista, em Piraputanga, opção de fim de semana

24 OUT 2017 - 17h45Por Sílvio Andrade

Um passeio de fim de semana pela região de Piraputanga, contemplando aquela natureza única entre os paredões de arenito da Serra de Maracaju e o Rio Aquiduana, tornou-se um programa predileto dos campo-grandenses, em especial. Pela distância – em torno de 100 km – e o prazer de vivenciar um lugar realmente muito especial para quem ama os esportes radicais, o contato com o verde, a água, a pesca e muitos bichos.

Uma ótima opção para uma viagem curta e sem gastar muito em família, com boas pousadas e outros serviços, como restaurantes especializados em peixe. A região, que compõe o tripé Palmeiras-Piraputanga-Camisão, entre Dois Irmãos do Buriti e Aquidauana, tem acesso pela BR-262/MS-450, esta uma estrada ecológica que está sendo pavimentada em seu último trecho (18,7 km) de base primária. Percorrer a estrada já é um programão. Imperdível!

Bangalô, cercado de muito verde, fica a 40 metros do Rio Aquidauana

Nesse ambiente de beleza cênica, onde o barulho e o apito do Trem do Pantanal ainda são lembrados com saudosismo, um lugar que compõe esse cenário é a Chácara Bela Vista, uma pousada ideal para reunir a família, grupos de amigos, e até para eventos, como casamentos, confraternizações corporativas, reuniões reservadas, enfim... Situa-se na beira dos trilhos da velha ferrovia e margeando o piscoso Rio Aquidauana.

Boas acomodações

O visitante sente-se em casa já na entrada, com a recepção do casal proprietário, Jaime e Mara Perico, que viveram nos Estados Unidos e retornaram para o aconchego do antigo lar depois que os filhos se formaram e por lá ficaram. Em 2013, decidiram estruturar a propriedade para explorar o turismo rural, no sistema cama e café, e hoje a pousada tem capacidade para 14 leitos bem estruturados e serviços personalizados, com opção de refeições.

Rio Aquidauana passa nos fundos da pousada. Foto: Chico Ribeiro

O espaço é cercado de verde e seu Jaime iniciou a reposição da mata ciliar destruída pelos antigos inquilinos, um passatempo que o diverte e deixa feliz por estar contribuindo com a preservação do Rio Aquidauana. O casarão onde o casal vive, decorado com bom gosto e requinte, é compartilhado com os turistas. São três quartos e um apartamento (suíte máster para casal), este conectado com o varandão que circunda a residência.

Ao redor da casa grande, área de grama com quadra de areia, estacionamento, playground, piscina e um espaço de recreação coberta com churrasqueira. A cerca de 100 metros, ao lado de uma trilha e a 40 metros do rio, fica o bangalô, com capacidade para abrigar até seis pessoas. São dois quartos, sala, cozinha completa (com todos os utensílios), e banheiro, com a opção de uso da churrasqueira do espaço gourmet.

Ambiente rural, pousada fica localizada no centro do distrito de Piraputanga

Quebra torto e trilhas

A pousada opera ainda com o sistema day user, com churrasqueira, piscina e jogos externos, e está fazendo sucesso o seu café rural, aos domingos, com quebra torto, coalhada, queijos frescos, granola, bolos, pães, rosquinha da vovó, e sucos e música ao vivo. “A cada domingo oferecemos um sabor brasileiro”, informa Mara Perico, explicando que o restaurante atende almoços aos domingos e feriados mediante reservas antecipadas.

Além das atividades locais de lazer, o visitante poderá ainda agendar passeios por alguns pontos atrativos, como a trilha do Morro do Paxixi (Camisão) e os caminhos das águas e das Furnas dos Baianos (Piraputanga), com os guias César e Jamil. A pousada trabalha os pacotes com uma agência de turismo de Aquidauana. A região também é ideal para pedalar em grupo, observação de pássaros e escalada e rapel na morraria.  

Jaime e Mara: guardiões de um pedaço do Aquidauana. Foto: Chico Ribeiro
Custo de hospedagem

O day user na Bela Vista custa R$ 45 (cama e café)  e R$ 90 (café rural ou almoço) por pessoa. O aluguel do bangalô (dois quartos com camas de casal e solteiro, sendo um com ar condicionado e o outro com ventilador) para seis pessoas, custa R$ 780/dia, com café da manhã. A diária da suíte máster (ar condicionado, sala com TV) custa R$ 360 (com café da manhã). Na casa grande, diária de R$ 130 em quartos com ventilador e R$ 145 para o quarto com ar condicionado, todos com cama de casal.

Mais informações:

(67) 3257.1212/ 98158.7769 (whats) - www.facebook.com/chacara bela vista

Leia Também

Relatos de viagem

Conte sua aventura aqui!

Mais Relatos de Viagem

Megafone

Uma longa viagem começa com um único passo

Lao Tsé, filósofo e escritor chinês

Vídeos

Gente pantaneira 01

Mais Vídeos

Eco Debate

FRANCISCO OLIVEIRA

Trabalho informal nos lixões: um risco à vida dos catadores

MANOEL MARTINS DE ALMEIDA

Pequenas Centrais Hidrelétricas – PCHs

HEITOR FREIRE

O Poder do Silêncio