quarta, 16 de outubro de 2019
FOMENTO

Mato Grosso do Sul recebe programa Investe Turismo

03 JUL 2019 - 18h16Por REDAÇÃO

“Estamos devolvendo aos cidadãos de Bonito e do Mato Grosso do Sul o que é mais precioso: emprego e renda”. Foi assim que o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, deu início ao programa Investe Turismo no Estado. O governador do MS, Reinaldo Azambuja, e o diretor do Sebrae Nacional. Bruno Quick, também participaram da solenidade na capital do ecoturismo.

O projeto, desenvolvido pelo Ministério do Turismo em parceria com a Embratur e o Sebrae, irá contemplar três rotas estratégicas sul-mato-grossenses: Caminhos dos Ipês (região de Campo Grande), Pantanal Sul (Aquidauana, Miranda e Corumbá) e Serra da Bodoquena (Bodoquena, Bonito e Jardim). A iniciativa tem o objetivo de aumentar a capacidade turística da região, gerando emprego e renda para a população.

Dados do anuário estatístico, apresentado em junho pelo Ministério do Turismo, mostram que o Mato Grosso do Sul apresentou um aumento de 14% na chegada de turistas estrangeiros pelo estado. De acordo com o ministro Marcelo Álvaro Antônio, esses números podem aumentar ainda mais com a chegada desta iniciativa no estado.

“Estamos lançando aqui um programa importantíssimo, que irá estruturar essas rotas, capacitar os trabalhadores, promover cada um desses destinos e identificar a viabilidade de investimentos”, destacou.

Qualificação

Ainda em seu discurso, Marcelo pontuou os avanços que a pasta teve durante os seis primeiros meses de governo. “Já avançamos em pautas importantes para o turismo, como a isenção de vistos para países estratégicos e o capital estrangeiro nas aéreas. O ministério está trabalhando com inteligência, inovação e tecnologia para fazer com que o turismo seja esse importante agente do setor da economia do Brasil”, finalizou.

Governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja destacou o bom momento do turismo no país e a importância do programa para o desenvolvimento da região. “Temos um horizonte de oportunidade muito grande para o turismo nessa região, para o Mato Grosso do Sul e para o Brasil. O Investe Turismo é isso: vai organizar e qualificar as pessoas, além de preparar a mão de obra para ofertar qualidade para os turistas”, elogiou.

O Investe Turismo irá destinar R$ 200 milhões a 30 rotas turísticas distribuídas entre as cinco regiões do país. Os recursos serão utilizados para aprimorar os atrativos turísticos dos estados brasileiros, além de dar apoio à comercialização dos destinos nacionais. As rotas turísticas estratégicas são o agrupamento da oferta turística de um ou mais municípios, para fins de planejamento, gestão, atração de investimentos e promoção.

Entre os critérios utilizados para a seleção das rotas estão a participação de municípios incluídos no Mapa Brasileiro do Turismo 2018 e classificados nas categorias A, B, C ou D; destinos já promovidos em âmbito nacional pelo Ministério do Turismo e pelo menos um consolidado no mercado internacional; e destinos com patrimônios mundiais da humanidade eleitos pela Unesco.

Investimentos

O Ministério do Turismo tem destinado recursos crescentes para a infraestrutura turística no Mato Grosso do Sul. Desde 2003, ano da criação do Ministério, a Pasta já destinou R$ 241,2 milhões para mais de 300 projetos que contemplam desde a revitalização de estradas e a construção de terminal rodoviário, até a construção de parque aquático e ambiental. Além disso, o estado teve cinco projetos aprovados com o selo +Turismo, que soma R$ 91,5 milhões em investimentos e aumentará a capacidade do setor hoteleiro e dará mais opções turísticas ao estado sul-mato-grossense. Em todo o estado, 1.430 prestadores de serviços turísticos estão registrados no Cadastur.

Ações

As rotas turísticas Pantanal do Sul e Bonito receberão um pacote de ações organizadas em quatro linhas de trabalho: o fortalecimento da governança por meio de uma agenda estratégica entre setor público e privado; a melhoria dos serviços e atrativos turísticos, com foco especial nas micro e pequenas empresas; marketing e apoio à comercialização por meio de campanhas, produção de inteligência mercadológica e participação em eventos estratégicos; e atração de investimentos e apoio ao acesso a linhas de crédito e fontes de financiamento.

Leia Também

Relatos de viagem

Como pescar mudou a minha vida

Mais Relatos de Viagem

Megafone

O homem não tramou o tecido da vida; ele é apenas um dos seus fios

Cacique Seattle, 1884

Vídeos

Vídeo premiado em 3º lugar no II Cine Aves Campo Grande MS

Mais Vídeos

Eco Debate

JOÃO PAULO CAPOBIANCO

Muito prazer, meu nome é PPCDAm

HEITOR RODRIGUES FREIRE

A simbologia da rã

MANOEL LINHARES

A importância da legalização dos Jogos no Brasil