terça, 28 de janeiro de 2020
PANTANAL

Livro traz diálogos de saberes entre comunidades

30 OUT 2017 - 15h33Por Ana Maio/Embrapa Pantanal

Foi lançado em Brasília o livro “Diálogo de Saberes: relatos da Embrapa”, o segundo volume da coleção Povos e Comunidades Tradicionais. A coletânea, de 634 páginas, traz experiências de pesquisa, desenvolvimento, compartilhamento e construção de conhecimento em situações de interação da Embrapa com povos e comunidades tradicionais em várias regiões do Brasil.

A Embrapa Pantanal, em Corumbá/MS, participa da obra com três capítulos, envolvendo comunidades da planície e da borda do ecossistema pantaneiro e os pesquisadores Débora Marques, Ubiratan Piovezan, Fábio Galvani, Alberto Feiden, Aurélio Borsato e Aldalgiza Campolin.

Bocaiuva

O 10º capítulo da coletânea caracteriza a Comunidade Antônio Maria Coelho, localizada na borda oeste do Pantanal, a 45 km da área urbana de Corumbá. A organização social dos moradores, a prática da agricultura familiar e os conflitos vivenciados em função da instalação de uma usina siderúrgica e da ampliação de projetos de mineração na região são relatados pelo grupo de pesquisadores.

A metodologia é baseada no Diagnóstico Rural Participativo (DRP) e as técnicas utilizadas para levantamento de dados incluíram diagrama histórico, caminhada transversal, árvore dos sonhos, reuniões, entrevistas semiestruturadas, mapa participativo e dinâmica de etnoseleção dos frutos de bocaiuva.

A comunidade vem sendo estudada pela Embrapa Pantanal e parceiros desde 2004. “O povoado vem sofrendo com a reorganização socioespacial por causa do processo de desapropriação dos seus lotes para instalação da siderúrgica, fato que dificultou a permanência na localidade e interferiu na vida social, cultural, ambiental e produtiva das famílias”, contam os autores.

De acordo com o texto, “o conhecimento tradicional do grupo de mulheres coletoras a respeito da extração, fabricação e comercialização dos produtos derivados da bocaiuva faz com que seu extrativismo estabeleça uma forte identidade com o local”. As pesquisas científicas podem ajudar esse grupo a melhorar sua realidade econômica e ambiental.

Mulheres de Maria Coelho: produtos derivados da bocaiúva

O capítulo “Comunidade Antônio Maria Coelho: territorialidade e resistência pelo uso da bocaiuva no Pantanal de Mato Grosso do Sul” foi escrito por Alberto Feiden, Aldalgiza Inês Campolin (in memoriam), Fernando Fleury Curado, Isabelle Monaco, Tayrine Fonseca, Aurélio Vinicius Borsato, Fábio Galvani e Simone Palma Favaro.

Tuviras

O 21º capítulo, intitulado “Distribuição e diversidade de tuviras (Gymnotiformes) exploradas como iscas vivas no Pantanal Sul” trata da pesca profissional artesanal como uma das principais atividades econômicas desenvolvidas na Bacia do Alto Paraguai. A pesca de iscas no Pantanal se intensificou a partir dos anos 1990 em função do crescimento do turismo de pesca. Apesar da intensa exploração de tuviras para o comércio de iscas vivas, não se sabia quais espécies vinham sendo vendidas e utilizadas pelos pescadores locais.

A metodologia descreve as diferentes comunidades de ribeirinhos visitadas: Barra de São Lourenço, Baía do Castelo, Codrasa e Porto da Manga. As expedições ocorreram em diferentes momentos, contemplando períodos de cheia e de vazante. 

“O mapeamento das áreas de ocorrência desses peixes foi baseado na marcação dos locais de pesca com GPS, no trabalho com imagens de satélite e na confecção de mapas pelos próprios pescadores. As espécies de peixes foram confirmadas pela análise de cariótipos e pela aplicação de marcadores moleculares”, explicam os autores.

As análises realizadas entre 2010 e 2014 confirmam: “a diversidade de espécies de tuviras comercializadas no Pantanal é maior do que se acreditava, apesar de o mercado se concentrar em um único gênero. Isso pode indicar que a pesca realizada por essas comunidades não tem comprometido a diversidade desse recurso natural no Pantanal Sul”.

São autores os pesquisadores Débora Karla Silvestre Marques, Fernando Fleury Curado, Ubiratan Piovezan, Paulo Cesar Venere e Rodrigo da Silva Lima.

Leia Também

Relatos de viagem

Enfim, no marco zero da Ruta 40. Missão cumprida, uma façanha!

Mais Relatos de Viagem

Megafone

O grande inimigo do meio ambiente é a pobreza

Paulo Guedes, ministro da Economia

Vídeos

Jornada das Tartarugas

Mais Vídeos

Eco Debate

MANOEL MARTINS DE ALMEIDA

Pequenas Centrais Hidrelétricas – PCHs

HEITOR FREIRE

O Poder do Silêncio

MARCIA HORITA

Atentos e mobilizados na defesa da Mata Atlântica