quarta, 19 de fevereiro de 2020

Enfim, no marco zero da Ruta 40. Missão cumprida, uma façanha!

09 DEZ 2019 - 22h37Por SÍLVIO DE ANDRADE

__Não foi fácil, aliás, foi muito difícil!!

Dorianey Peres, 50, um dos quatro motociclistas que iniciaram no dia 29 de novembro a travessia da mítica e desafiante Ruta 40, na Argentina, comemorou um feito que poucos conseguiram: cruzar os 5.224 quilômetros de uma estrada perigosa, instigante e, ao mesmo tempo, espetacular do ponto de vista dos cenários que se desenham no seu trajeto, entre frio intenso, ventos uivantes e altitude nas alturas.

Cenários deslumbrantes na região da Patagônia

__Finalmente, chegamos!!

Dori enviou mensagem às 17h08 de segunda-feira, comunicando a chegada em Cabo Vírgenes, no extremo sul argentino, marco zero da Ruta 40. Uma chegada que estava prevista para a terça-feira (10), antecipada em um dia apesar de todas as dificuldades, cansado e muita adrenalina. “Não foi fácil, aliás, foi muito difícil...”, repete ele, engenheiro civil residente em Campo Grande, acostumando a grandes aventuras em sua moto de 1.200 cilindradas.

Dori saiu da Capital sul-mato-grossense no dia 25 de novembro determinado a completar a travessia. Ao lado do amigo e parceiro Diter Rigolon, 64, também residente na cidade, seguiram para Assunção, no Paraguai, onde se encontrariam com mais dois aventureiros: Raul Dalmarco Filho, 55, de Blumenau (SC), e Luiz Gil Veiga Pereira, 58, de Curitiba (PR).

Dori festeja a chegada: marco zero da Ruta 40

Próximo de atingir a meta, a equipe sofreu um desfalque: Diter Rigolon não teve condições de continuar depois que sua moto quebrou o cardan na região de Chos Malal, retornando a Campo Grande. Dori, Raul e Gil seguiram em frente, sabendo que enfrentariam o inevitável mais à frente: ventos intensos (45 a 65 km/h) com rajadas que poderiam alcançar 100 km/h, segundo os alertas da meteorologia.

Dori, Raul e Gil iniciam nesta terça o caminho de volta às suas casas. O catarinense Raul pegará a rota para Ushuaia, onde Dori esteve com a esposa, Adriana, em uma viagem a dois percorrendo mais de 12 mil quilômetros, no incio deste ano.

Glaciar Perito Moreno: momento para uma pausa e contemplação da natureza

De Cabo Vírgenes, Dori tem uma dura jornada: mais 4.880 quilômetros até Campo Grande, passando por Caleta Olivia, Puerto Madryn, Bahía Blanca, Buenos Aires e Paso de los Libres, na Argentina, entrando no Brasil por Foz do Iguaçu, no dia 16. A chegada em Campo Grande, no roteiro original, está prevista para o dia 18, completando, assim, mais de 12.380 quilômetros em duas rodas.

Acompanhe seu último relato para LUGARES:

“Finalmente, chegamos!

Não foi fácil... aliás, foi muito difícil.

Objetivo alcançado: um marco histórico na travessia da Ruta 40

Não só pelas dificuldades do caminho, das estradas, do rípio, da poeira, dos problemas mecânicos, dos pneus furados e rasgados, pelo cansaço da jornada diária...

Mas, principalmente pela saudade daqueles a quem amamos, nossas esposas e filhos. A saudade de casa, na minha opinião, foi o verdadeiro desafio.

E eu estava enganado achando que o Desafio Ruta 40 era o caminho. Lembrar da companheira que sempre está ao seu lado em todas as viagens, e não senti-la na garupa, foi difícil não chorar na solidão das carreteiras.

Dori vai completar sua rota no dia 18 de dezembro, quando retorna a Campo Grande

Conseguimos! Rimos, choramos em nosso íntimo, brigamos e fortalecemos a amizade.

Agora, vamos para casa. Preciso abraçar e beijar minha esposa, a quem serei eternamente grato por toda sua compreensão.

Nos aguardem que estamos voltando, com a proteção de Deus! 

Hoje descansaremos e amanhã saímos eu e o Gil para nossas casas.

Adriana, te amo! 

Meu eterno agradecimento aos verdadeiros amigos de jornada Dilter, Gil e Raul!

Que Deus os abençoe sempre.

O Raul seguiu para o Ushuaia, e vamos acompanhá-lo nas mensagens e fotos”

Leia Também

Relatos de viagem

Conte sua aventura aqui!

Mais Relatos de Viagem

Megafone

Uma longa viagem começa com um único passo

Lao Tsé, filósofo e escritor chinês

Vídeos

Gente pantaneira 01

Mais Vídeos

Eco Debate

FRANCISCO OLIVEIRA

Trabalho informal nos lixões: um risco à vida dos catadores

MANOEL MARTINS DE ALMEIDA

Pequenas Centrais Hidrelétricas – PCHs

HEITOR FREIRE

O Poder do Silêncio