segunda, 30 de março de 2020
AGUAS CALIENTES

Conheça a cidade mais próxima de Machu Picchu

18 JAN 2020 - 11h53Por REDAÇÃO

Quem pretende se aventurar pelas ruínas Incas, provavelmente, já ouviu falar também em Aguas Calientes, próxima a Machu Picchu. Afinal, de fato, essa cidade é o ponto de partida mais perto do parque, podendo inclusive, ser acessado a pé de lá.

No entanto, o que muita gente não sabe é que Aguas Calientes vai muito além de um destino de passagem entre o Vale Sagrado dos Incas e Machu Picchu. Tem muita coisa legal para se explorar na região e, sem dúvidas, suas atrações podem completar ainda mais o seu roteiro pelo país.

Sendo assim, não deixe de conferir as dicas que trouxemos a seguir e se encante com as belezas e curiosidades de Aguas Calientes, a cidade mais próxima de Machu Picchu.

Onde fica?

Nas altitudes dos andes e à beira do rio Urubamba, Aguas Calientes, próxima a Machu Picchu, já transmite um pouco a energia única e inexplicável das ruínas Incas. Afinal, menos de 10 km separam o centro do povoado e o sítio arqueológico mais famoso do Peru. Não é à toa que a cidade é também conhecida como Machu Picchu Pueblo.

Certamente, as antigas civilizações andinas já transitavam pela região há muito tempo, porém a história de Aguas Calientes remonta a uma época mais recente e totalmente ligada à construção da sua linha férrea. A cidade que tem a estação de trem mais próxima a Machu Picchu foi basicamente ocupada por famílias e descendentes dos primeiros operários que ligaram os trilhos de Cusco e do Vale Sagrado até lá.

O que fazer?

Para muitos, Aguas Calientes é apenas um destino de passagem e acesso a Machu Picchu. Porém, a cidade próxima às ruínas incas esconde atrações, paisagens e curiosidades incríveis que podem complementar ainda mais o seu roteiro de viagem.

Ou seja, se você é um daqueles aventureiros que não abrem mão de um minuto sequer da aventura, saiba que sua estadia em Aguas Calientes, mínima que seja, pode lhe render bons momentos e lembranças do Peru.

Quer conhecer o um pouco do que tem para fazer em Aguas Calientes antes de subir para Machu Picchu? Então, veja as dicas a seguir!

Banhos termais

Não é à toa que Aguas Calientes, próxima a Machu Picchu, ganhou esse nome de seus habitantes! Afinal, a cidade conta com fontes de águas termais em plenas montanhas, o que garante aos seus visitantes momentos de relaxamento, purificação e renovação das energias antes de chegar a Machu Picchu.

As temperaturas dessas piscinas termais podem variar entre 38ºC e 46ºC e a visitação é aberta durante o dia inteiro até metade da noite, mais exatamente até as 20h. E aí? Topa uma sessão de águas medicinais antes de visitar as ruínas incas?

Plaza Manco Capac

Essa praça central é onde se concentram os principais hotéis, lojas e restaurantes. Sendo assim, se precisar de um lugar onde comer em Aguas Calientes, próxima a Machu Picchu, e de serviços em geral, a praça é a melhor opção. Além do comércio e da estrutura turística, a Plaza Manco Capac conta com interessantes construções e pontos turísticos, como a simpática Igreja da Virgen del Carmen, toda revestida em pedras, e a famosa estátua do personagem que deu nome ao local.

Mercado de artesanato

Assim como em outros povoados peruanos, o artesanato andino é responsável por boa parcela da economia da cidade mais próxima de Machu Picchu. A feirinha de Aguas Calientes conta com uma variedade incrível de peças e objetos artesanais, na maior parte, confeccionados pelos próprios moradores locais.

Por lá, é possível encontrar tecidos, joias e souvenires que preservam as técnicas e as tradições dos povos indígenas do Peru. Por isso, não deixe de visitar e, claro, de separar um espacinho na mala para algumas lembranças típicas do Peru.

Trilha para a montanha Putucusi

Outra atração em Aguas Calientes, próxima a Machu Picchu, é a trilha por um dos cenários mais magníficos de toda região: a montanha Putucusi. Localizada em meio ao grande vale montanhoso, essa trilha é passeio certeiro para os amantes de aventuras e adrenalinas.

Afinal, o visitante tem pela frente pontes de madeira, corrimãos de cordas, animais silvestres pelo caminho, uma flora surpreendente e, claro, uma vista inacreditável de cair o queixo! Consulte seu guia e veja a possibilidade de incluir o tour em seu roteiro por Aguas Calientes.

Museu Manuel Chavez Ballón

Que tal uma pitada de cultura e história antes de pisar em Machu Picchu? Apesar de pequeno, o museu Manuel Chavez Ballón, próximo a Aguas Calientes, preserva algumas peças e objetos incas importantes da região e ajuda a contar um pouco mais sobre a história e a cultura dos antigos povos que passaram por ali.

O local fica no caminho para Machu Picchu e, portanto, pode ser uma boa opção de passeio antes de chegar até as ruínas. Consulte também seu guia e veja essa possibilidade.

Como chegar?

Aguas Calientes conta com a estação de trem mais próxima a Machu Picchu. Portanto a forma mais prática, rápida e confortável para se chegar até lá é sobre trilhos. É possível partir diretamente de Cusco ou de Ollantaytambo.

Como ir?

Por ser a cidade mais próxima a Machu Picchu, é viável chegar às ruínas incas de diferentes formas. A primeira e mais confortável é pegar um micro-ônibus que parte do centro do povoado e, em menos de 30 minutos, você já estará na porta do parque.

Outro jeito mais econômico e aventureiro é partir a pé por um trajeto de, mais ou menos, 1h30 de caminhada com direito a algumas ladeiras. Qualquer que seja a sua escolha, saiba que a subida é fascinante e suficiente para arrepiar até a alma.

Onde se hospedar?

A seguir, separamos uma pequena lista de hotéis em Aguas Calientes, próxima a Machu Picchu, para você ter uma experiência ainda melhor em sua viagem. Confira!

Inkaterra Machu Picchu Pueblo Hotel
Hotel Tambo del Inka Vale Sagrado
Hotel El Mapi
Hotel Belmond Sanctuary Lodge

Veja mais: machupicchubrasil.com/

Leia Também

Relatos de viagem

Conte sua aventura aqui!

Mais Relatos de Viagem

Megafone

A natureza não negocia e a física não faz acordos

Greta Thunberg, ao Parlamento Europeu

Vídeos

Pesque, solte e volte sempre!

Mais Vídeos

Eco Debate

MANOEL MARTINS DE ALMEIDA

Tordinhos do entardecer

XICO GRAZIANO

Ecologistas precisam evoluir sobre turismo natural

FRANCISCO OLIVEIRA

Trabalho informal nos lixões: um risco à vida dos catadores