sábado, 07 de dezembro de 2019
PESQUISA

Booking revela as 8 tendências de viagem para 2020

02 DEZ 2019 - 17h22Por REDAÇÃO

Com a chegada não só de um novo ano, mas de uma nova década, continuaremos assistindo à evolução de nossos hábitos, desejos e necessidades de viagem. O mundo, assim como os próprios viajantes, não para. Com a missão de fazer com que vivenciar o mundo fique mais fácil para todos, a Booking.com prevê que 2020 será um ano inédito para o setor de viagens. E não só a tecnologia estará por trás dessa mudança: os turistas também vão experimentar um crescente sentimento de responsabilidade e conexão com os destinos visitados e as pessoas que vivem ali.

Com base na sua expertise como líder no setor de viagens e tecnologia, em uma pesquisa realizada com mais de 22 mil viajantes de 29 mercados, incluindo o Brasil, e em mais de 195 milhões de avaliações de hóspedes verificadas, a Booking.com listou as tendências de viagens que podemos esperar não só para o ano que está chegando, mas para o futuro.

Arjan Dijk, vice-presidente Sênior e Chefe de Marketing da Booking.com, diz: “Nesta nova década, veremos a indústria de viagem atender as expectativas de um viajante que é mais sustentável, questionador e antenado tecnologicamente. Para isso, serão desenvolvidos produtos, serviços e funcionalidades que tornem mais fácil para todos vivenciar o mundo. Ao identificar cidades alternativas, para ajudar a combater o fenômeno de turistas em excesso, e ao oferecer recomendações de viagem cada vez mais personalizadas, sem deixar de garantir uma seleção diversa de hospedagens a clientes de todo o mundo, queremos garantir que os viajantes se sintam preparados, amparados e animados com as viagens que farão em 2020 e nos anos a seguir.”

1. Destinos alternativos ganham importância

Viajar para destinos alternativos - em outras palavras: a busca por lugares menos conhecidos para tentar reduzir o excesso de turistas e assim proteger o meio ambiente - dará um salto no próximo ano. Metade (51%) dos viajantes brasileiros querem contribuir para reduzir o turismo excessivo. Inclusive, 53% deles estariam dispostos a mudar o destino escolhido por uma alternativa parecida, mas menos conhecida, se soubessem que isso resultaria em um menor impacto ambiental. Além disso, para terem inspiração, quase 3 em cada 4 brasileiros (74%) gostariam de ter acesso a um serviço (seja um app ou website) que recomendasse destinos onde o aumento do turismo poderia impactar a comunidade local de forma positiva.

Oito em cada 10 avós sentem-se rejuvenescidos ao passar mais tempo com os netos, indica pesquisa. Imagem: iStock


A expectativa é que as empresas respondam a essa demanda introduzindo funcionalidades que facilitem a identificação de cidades/bairros alternativos. Para isso, as preferências dos viajantes serão mapeadas e associadas a destinos alternativos ou menos conhecidos no país ou região escolhidos. Da mesma forma, a colaboração crescente no setor de viagens levará a mais campanhas de conscientização e melhorias de infraestrutura que estimulem os visitantes a se aventurarem por caminhos menos conhecidos.

2. Descobrindo destinos com a tecnologia
Em 2020, a tecnologia terá um papel ainda mais importante quando o assunto é a tomada de decisão por parte dos viajantes. Definir o próximo destino de viagem ou qual passeio fazer, frente a tantas opções incríveis que nosso planeta oferece, pode ser difícil. Por isso, no próximo ano, é esperado que mais recursos tecnológicos ajudem os viajantes a tomarem esse tipo de decisão. Recomendações inteligentes e confiáveis vão nos conectar com experiências que, de outro modo, talvez nunca chegassem a nosso conhecimento. Com elas, teremos mais tempo para curtir ao máximo cada minuto do presente em nossas férias.

É uma ótima notícia para 7 em cada 10 (73%) brasileiros entrevistados, que dizem esperar da tecnologia sugestões de viagem que sejam surpreendentes e que as apresentem a experiências totalmente novas no próximo ano. Além disso, 59% dizem que usarão um app que facilite e deixe sua viagem mais prática -- seja antes da partida, seja para reservar atividades quando já estiver na estrada. Um número parecido (55%) pretende usar um app que possibilite o planejamento de atividades com antecedência, para encontrar tudo o que precisa em um só lugar. Para atender a essa demanda, veremos em 2020 o surgimento de ainda mais produtos tecnológicos que, por meio da inteligência artificial, serão capazes de oferecer a seus usuários sugestões personalizadas de destinos, opções de hospedagem e atividades. Tal seleção terá como base as preferências atuais do viajante, os dados de seus passeios anteriores e fatores-chave, como clima e popularidade.

3. A nova moda é ir com calma
O medo de estar perdendo alguma coisa (FOMO, em inglês: Fear of Missing Out) ou tentar fazer o máximo no menor tempo possível ficará para trás. As viagens em 2020 vão valorizar a calma. Em 2020, mais da metade (56%) dos turistas do País planeja utilizar meios de transporte mais lentos para reduzir o impacto do seu deslocamento no meio ambiente. Mais de 7 em cada 10 (72%) também dizem que preferem fazer um caminho mais longo para curtir melhor a experiência de locomoção. Por isso, haverá procura por meios de transporte que atendam a um ritmo mais tranquilo: bicicletas, bondinhos, trenós, barcos e também passeios a pé. Inclusive, 62% desses viajantes não se importam em enfrentar um tempo maior de deslocamento até o destino se tiverem a opção de usar um meio de transporte especial. Da mesma forma, ¾ dos brasileiros (75%) dizem que estariam interessados em se sentir em uma máquina do tempo ao fazer viagens em trens históricos (ex.: Flying Scotsman - serviço expresso de trem que opera entre Edimburgo e Londres- ou o famoso Expresso Oriente). Podemos esperar um ano com viagens mais especiais e em um ritmo mais tranquilo.

4. Em busca de uma viagem completa

Viver em um mundo acelerado significa, para a maioria de nós, não ter tempo para desperdiçar -- e essa sensação não desaparece nas férias. Assim, os viajantes querem aproveitar seu tempo livre da maneira mais eficiente possível. Para isso, em vez de escolherem apenas um tema para todas as suas férias, em 2020 os turistas vão buscar experiências mais amplas, em destinos que ofereçam um grande leque de atrações. Mais de metade (58%) dos brasileiros dizem que querem fazer uma longa viagem a apenas um destino em que lugares para ver e suas atividades favoritas estejam próximos. Além disso, 64% dizem que escolheriam um destino com essas características para economizar no tempo de deslocamento. A indústria deve reconhecer essa preferência e, em resposta, tentará oferecer aos viajantes uma curadoria de itinerários cheios de opções, além de ofertas e sugestões de rotas, para que eles possam aproveitar ao máximo os seus destinos de viagem.

Ao pensar em qual seria um exemplo de destino completo -- ou seja, um lugar com uma beleza natural excepcional, pontos históricos, parques e praias para descansar depois de um dia de passeios a pé e com um ótimo restaurante para jantar -- os viajantes da Booking.com apontaram os seguintes destinos: Montevidéu (Uruguai), Ilhabela (Brasil) e Naha (Japão), entre outros. Para eles, essas cidades são ótimos exemplos de uma experiência completa de viagem.

5. Pets em primeiro lugar
Quase dois terços dos brasileiros (65%) que têm um bichinho de estimação dizem que seu pet é tão importante quanto um filho -- o número é 10 pontos acima da média global (55%). Assim, não surpreende que, em 2020, será aberta uma nova era de férias com foco nos pets. Ao escolher para onde ir, onde ficar e o que fazer, os viajantes colocarão as necessidades de seus bichinhos em primeiro lugar.

51% desses brasileiros com animais de estimação concordam que, no próximo ano, a escolha de seu destino de viagem dependerá da possibilidade de levarem ou não seus pets junto. Mais do que isso: um número ainda maior (59%) diz que estaria disposto a pagar a mais por uma acomodação pet-friendly. Acompanhando essa tendência, o número de propriedades pet-friendly na Booking.com só aumenta. De olho nesse mercado, mais acomodações ao redor do mundo vão buscar formas inovadoras de atender a esse público, oferecendo serviços e comodidades sob medida para pets, como caminhas para eles dormirem de graça, serviços de spa, serviços de quarto especializados e até mesmo restaurantes pensados para eles. Uma coisa é certa: os bichinhos terão uma experiência cinco estrelas nas férias.

6. Diferentes gerações, um mesmo destino
2020 será o ano de encontro de gerações. Cada vez mais avós farão suas viagens acompanhados pelos netos, deixando os filhos para trás. Oito em cada 10 (81%) dos avós concordam que se sentem rejuvenescidos ao passar tempo com os netos. Além disso, 70% deles acreditam que os pais precisam, de vez em quando, tirar uma folga dos filhos. Combine isso com o fato de que, hoje, as gerações mais velhas são mais saudáveis, mais aventureiras e estão mais dispostas a permanecer jovens e ativas. Com isso, haverá um aumento de viagens que ofereçam atividades que atendam aos interesses tanto de avós quanto de netos.

Pets na viagem, gastronomia e melhor idade ganhando espaço são realidade

7. Tudo por uma mesa
No próximo ano, muitas pessoas vão deixar o estômago falar mais alto ao decidir pelo destino de viagem e farão de tudo para abocanhar uma reserva em restaurantes conceituados. Tanto o destino quanto a época da viagem vão depender da possibilidade de reservar uma mesa nos restaurantes mais renomados - especialmente se forem lugares cuja lista de espera se estende por meses a fio. E com as redes sociais deixando todo mundo com água na boca, não será só em lugares famosos em que os viajantes tentarão conseguir uma mesa. Tesouros escondidos -- ou seja, pontos que já são os queridinhos dos moradores e que oferecem a tão desejada culinária local, muitas vezes longe das rotas mais badaladas -- são os que mais vão atrair viajantes em busca de experiências gastronômicas. Afinal, quase 4 em cada 5 (78%) brasileiros dizem que consumir alimentos produzidos localmente é importante quando estão viajando. Então, deixe seus calendários a postos: no próximo ano, os turistas querem direcionar seus planos de viagem para destinos com oportunidades gastronômicas. O objetivo? Provar iguarias antes de todos ou antes que o próximo restaurante da moda roube a cena.

8. Melhor idade na estrada
Com a aposentadoria se descolando cada vez mais de uma idade específica ou da ideia de abandonar totalmente o mercado de trabalho -- e com o aumento do número de pessoas que diz que está ativamente se planejando para se aposentar mais cedo -- veremos, cada vez mais, a aposentadoria se tornar sinônimo de “planejamento de viagens de aventura”. Pouco mais de um quarto (27%) dos entrevistados entre 18 e 25 anos diz que espera se aposentar antes de chegar aos 55. O que eles planejam fazer quando chegarem lá também está mudando. Em 2020, muitos começarão a fazer grandes planos para a melhor idade. Mais de três quartos (77%) dos viajantes brasileiros dizem que viajar será a melhor forma de aproveitar o tempo livre que terão com a aposentadoria.

Quase dois terços (65%) pretendem se aventurar mais em suas escolhas de viagem quando se aposentar e 29% daqueles que já se aposentaram estão planejando um ano sabático -- reservando tempo para viajar por meses sem interrupções. Algo que 67% de todos os viajantes concordam que é possível fazer a qualquer idade. Com tantos grupos etários vendo a aposentadoria de mãos dadas com viagens, é esperado o lançamento de produtos para começar esse planejamento. A ideia é que as pessoas possam começar a economizar agora para a aposentadoria e para as férias mais longas de suas vidas.

Sobre a Booking.com:
Fundada em 1996 em Amsterdã, a Booking.com B.V. cresceu a partir de uma pequena startup holandesa para ser uma das maiores empresas de e-commerce de viagens do mundo. Parte da Booking Holdings (NASDAQ: BKNG), a missão da Booking.com é tornar mais fácil a todos experimentar o mundo.

A Booking.com está disponível em 43 idiomas e oferece mais de 28 milhões de anúncios, incluindo mais de 6,2 milhões deles apenas em casas, apartamentos e outros locais exclusivos para hospedagem.

Leia Também

Relatos de viagem

Pela Ruta 40, superando limites e um a menos na equipe

Mais Relatos de Viagem

Megafone

Pior que não terminar uma viagem, é nunca partir

Amyr Klink, navegador e escritor

Vídeos

Vidas do Pantanal: a empresária

Mais Vídeos

Eco Debate

MARTIN PETERSEN

Como o Brasil ganha ao apostar em iniciativas verdes

BOSCO MARTINS

A Estrada Boiadeira e o Prêmio Piraputanga

RENATO PAQUET

Sustentabilidade no mercado do plástico: estamos longe?