terça, 28 de janeiro de 2020
TEMPORADA

Bonito começa a reagir apostando no Festival

09 JUL 2017 - 09h10Por Redação

Com o início da alta temporada com a chegada das férias escolares e a proximidade da 18ª edição do Festival de Inverno de Bonito (FIB), o trade turístico e o comércio do maior e mais organizado destino de ecoturismo de Mato Grosso do Sul está apostando no aumento do fluxo de visitantes, depois de um período de retração no primeiro semestre devido à crise econômica do País.

A realização do FIB, pelo Governo do Estado, agora com uma nova formatação, extensa e diversificada programação e grandes atrações nacionais, como o cantor Ney Matogrosso, em comemoração dos 40 anos de criação de Mato Grosso do Sul, já reflete na economia local. A maioria dos hotéis já está com reservas esgotadas para o evento, que será realizado de 27 a 30 de julho, e a procura por leitor agita a as agências locais.

“O festival muda um pouco o público que visita Bonito nesta época, pois são pessoas mais focadas no evento, mas de certa forma ele agrega porque movimenta toda a cidade”, afirma Inaian Carolina, administrativa de uma agência de turismo que trabalha com atrativos de contemplação e água. “Quando tem artistas de fora, como agora, vem muita gente também de outros estados, como São Paulo e Rio”, completa.

Novo momento

Para a gerente de hotel Sidilene Moraes, o festival “é a nossa esperança” para alavancar o segundo semestre e atrair um maior número de visitantes, cujo fluxo caiu em torno de 20% de janeiro a junho, segundo levantamento do Bonito Convention & Visitors Bureau. “O festival significa 100% de lotação na hotelaria”, diz ela, relatando que maio e junho foram os piores meses para o turismo local.

Este hotel, no centro da cidade, já está lotado para o festival

O setor da gastronomia é um dos mais otimistas com a realização do FIB, que espera recuperar os prejuízos com a queda de consumo registrada no primeiro semestre. Altamar Costa, dono de restaurante, afirmou que a chegada do festival está sendo aguardada com muita expectativa pelo empresariado. “É uma alternativa a mais para aquecer nosso comércio, que esperar se recuperar depois de um primeiro semestre difícil”, disse.

Mais turistas

O ânimo do empresariado local com a chegada da alta temporada e do FIB se observa pela atenção dada a seus estabelecimentos, que estão sendo pintados ou ganhando nova decoração, além da renovação de estoques, como ocorre na loja de artesanatos de Ana Maria Valente. Seu ponto fica em frente à praça central, onde ocorrerá o FIB. “Com certeza, o festival vai dar uma reagida no nosso comércio”, aposta.

Altamar, do Restaurante Humaitá: festival fará a diferença

Hoje dependente do turismo, que gera o maior volume de empregos diretos e indiretos, Bonito se prepara para a nova temporada e para o FIB. A cidade respira esse período de férias e a presença de turistas já começa a mudar o cenário, registrando maior movimento nas ruas, nas agências, restaurantes e também nos destinos de visitação. “O festival é um fomentador da nossa economia”, diz o prefeito Odilson Soares.

Voos garantidos

A estes fatores que agregam à atividade turística, segundo o prefeito, inclui-se o funcionamento normal do aeroporto, cuja operação foi assumida pelo Governo do Estado após a quebra de contrato com a empresa concessionária. A cidade hoje recebe três voos semanais e o aeroporto opera dentro das normais exigidas pela ANAC, garantiu o chefe da unidade operacional de aeroportos, Ian Galvão Rocha.

Leia Também

Relatos de viagem

Enfim, no marco zero da Ruta 40. Missão cumprida, uma façanha!

Mais Relatos de Viagem

Megafone

O grande inimigo do meio ambiente é a pobreza

Paulo Guedes, ministro da Economia

Vídeos

Jornada das Tartarugas

Mais Vídeos

Eco Debate

MANOEL MARTINS DE ALMEIDA

Pequenas Centrais Hidrelétricas – PCHs

HEITOR FREIRE

O Poder do Silêncio

MARCIA HORITA

Atentos e mobilizados na defesa da Mata Atlântica