terça, 23 de abril de 2019
CARNAVAL

As dicas do Airbnb para quem quer reservar e disponibilizar um imóvel

Tanto para quem aluga, quanto para quem busca hospedagem, a plataforma oferece atendimento 24h

13 FEV 2019 - 12h51Por REDAÇÃO

O Carnaval é tradicionalmente um dos feriados mais procurados pelos viajantes brasileiros. Seja para pular atrás do trio ou para tentar fugir da folia, uma quantidade enorme de pessoas fará as malas para aproveitar os dias livres. Em 2018 mais de 158 mil visitantes (60% a mais que em 2017) escolheram uma acomodação pelo Airbnb para suas viagens de Carnaval.

O aluguel por temporada, além de uma excelente opção para o hóspede, também é uma ótima oportunidade para aqueles que estão atrás de uma graninha a mais. Só para se ter uma ideia, ano passado os anfitriões da plataforma tiveram uma renda extra de mais de R$ 92,7 milhões ao alugar seus quartos e casas nos cinco dias do feriado em todo o país. 

Com o Carnaval no começo de março este ano, ainda há tempo tanto para reservar, quanto para se tornar um anfitrião. Para quem procura hospedagem existem quase 220 mil anúncios ativos no Airbnb, com opções para todos os gostos e bolsos nos quatro cantos do país. Já para aqueles que possuem um quarto ou imóvel vago, basta seguir alguns passos simples para criar seu anúncio e garantir uma renda extra ainda para o feriado, uma vez que 97% do valor divulgado fica com o responsável pela locação. 

Para quem nunca usou o Airbnb, a plataforma decidiu dar uma mãozinha com dicas simples para esclarecer as dúvidas de novos usuários que pretendem aproveitar o Carnaval para reservar ou anunciar. 

Tanto para quem aluga, quanto para quem busca hospedagem, a plataforma oferece atendimento 24h, seguro contra danos ao patrimônio - chamada Garantia ao Anfitrião - e um sistema de pagamento seguro e online. 

Dicas para alugar:

 1. Utilize os filtros da plataforma

O Airbnb oferece uma série de filtros para que você consiga localizar com rapidez e assertividade o imóvel ideal para sua estada. É possível selecionar por faixa de preço, tipo de imóvel, finalidade de viagem (em família, ou a trabalho), capacidade de hóspedes, localização, acessibilidade, comodidades, regras da casa, entre outros. Mesmo assim é importante checar com o anfitrião se algumas comodidades relevantes para você estarão disponíveis para a data, como berços para bebês ou se é possível realizar eventos no imóvel dos dias desejados.

2. Anúncio: leia atentamente as regras da casa e o que o imóvel dispõe

Além de checar atentamente as fotos, dedique um tempo para conferir todas as características do imóvel e as regras da casa para garantir que esse é o imóvel ideal para você. Informações como o número máximo de pessoas, ou se ela aceita animais de estimação, até detalhes importantes como se o anfitrião disponibiliza roupa de cama, banho, secador de cabelo, ferro de passar e wi-fi são importantes para alinhar expectativas e não pegar o hóspede desprevenido.

3. Verifique os comentários e avaliações de outros hóspedes

Todos os hóspedes do Airbnb são convidados a avaliar o imóvel e o anfitrião após sua estada. Além da avaliação por estrelas, eles podem ainda deixar comentários resumindo sua experiência no imóvel. Ali você encontrará dicas reais de quem já esteve lá antes de você e pode decidir se aquele espaço atende ou não às suas necessidades. É possível encontrar comentários úteis como se o apartamento está perto de uma rede de conveniência, ou há poucos blocos da praia. Se o anfitrião é atencioso com quem recebe, deixando cartinha com opções de atividades de lazer na cidade, ou até dicas de restaurantes nas proximidades para experimentar.

4. Converse com o anfitrião pelo chat da plataforma antes de reservar

Mesmo que o imóvel esteja em reserva instantânea (na qual não é necessária a aprovação prévia do anfitrião) é altamente recomendável que o usuário converse com a pessoa responsável pelo anúncio para tirar dúvidas e falar de sua intenção de viagem pelo chat da plataforma. Se apresentar, dizer quantas pessoas são, qual o objetivo da viagem e perguntar algo que possa não ter ficado tão claro ao visualizar o anúncio.

5. Passe informações de chegada e combine a retirada das chaves com antecedência

Entre em contato com o anfitrião com alguns dias de antecedência para passar suas informações de check-in e combinar a retirada das chaves do imóvel. É importante utilizar o próprio chat da plataforma para que todas as negociações entre ambas as partes estejam registradas nos sistemas do Airbnb.  

Dicas para dono de imóvel:

1. Anúncio: descreva as dependências da casa e suas regras

Ao criar seu anúncio, escreva um perfil contendo as características do espaço. Por exemplo: se pode ou não usar a cozinha e quais utensílios estão disponíveis, se há conexão à internet e as regras gerais da casa. Na plataforma há como dizer se o espaço é pet friendly, ideal para famílias e se o hóspede pode receber visitas ou organizar eventos no imóvel.

2. Invista em fotos reais do seu espaço

Depois dos preços e avaliações, a fotografia é o fator mais importante para os usuários. No Airbnb, 60% das exibições de anúncios começam com um hóspede clicando em uma foto. Elas são importantes e devem mostrar o ambiente da forma mais real possível. Você pode conferir no site do Airbnb algumas dicas para tirar boas fotos usando celular ou câmera.

3. Sempre converse com o viajante pela plataforma e com presteza

É extremamente importante estar disponível para responder aos questionamentos dos hóspedes de forma ágil e isso ajuda a fortalecer a relação de confiança, além de ajudar a melhorar a pontuação na plataforma. Dar dicas de onde comer, onde passear, o que fazer e ajudar em momentos de dúvida dos hóspedes antes e durante a estada é um fator decisivo em uma boa avaliação depois.

4. Quanto devo cobrar pelo meu espaço?

O valor da estadia varia conforme a época do ano (fim do ano e Carnaval, por exemplo, costumam ser datas mais valorizadas). O anfitrião pode pesquisar na plataforma os valores praticados na época em que decidir alugar seu espaço e determinar o valor mais justo para a locação. O Airbnb informa durante o cadastro um valor médio para anúncios semelhantes ao dele(a) na região. Não se trata de uma obrigação, mas um valor comparativo para ajudar na definição.

5. Se o apartamento for em um condomínio, devo avisar ao síndico?

Sim. No  Brasil, a atividade de locação realizada entre anfitriões e hóspedes é o aluguel por temporada, previsto e regulamentado pela Lei do Inquilinato (Lei nº 8.245). O proprietário do imóvel usufrui de seu livre direito de propriedade para compartilhar sua casa.

6. O que as pessoas mais buscam ao alugar?

O importante é que o espaço esteja limpo e seja igual ao que você descreveu no anúncio, afinal, as pessoas gostam de ter suas expectativas atendidas. “Cada viajante valoriza um item diferente, mas itens de higiene para o banho (shampoo e sabonete) ou mesmo uma lista de dicas de locais para comer e se divertir são um diferencial. Para as famílias, elas também gostam de ter acesso aos itens de cozinha (pratos, copos, talheres, panela, liquidificador etc) para preparar refeições no local. Um ambiente bem equipado valoriza o imóvel e aumenta a chance de atrair mais hóspedes”, explica Leonardo Tristão, diretor-geral do Airbnb no Brasil.

Leia Também

Relatos de viagem

Conte sua aventura aqui!

Mais Relatos de Viagem

Megafone

Aqui no Pantanal, a gente apaga as luzes para acender as estrelas

ALEXANDRE COSTA MARQUES, Pousada Baía Grande, Miranda (MS)

Vídeos

Taquari, o desastre anunciado

Mais Vídeos

Eco Debate

LEIDE TAKAHASHI

A natureza é o melhor remédio

CARLOS ARAKAKI

Zagaia Eco Resort faz parte do Turismo Sustentável

ARMANDO LACERDA

Pantanal, Mata Atlântica e Cerrado: compensação e serviços ambientais