sexta, 19 de julho de 2019
BOA NOTÍCIA

Conclusão do Aquário do Pantanal potencializará o turismo

08 MAI 2019 - 14h04Por SÍLVIO DE ANDRADE

“Não se trata de uma obra de governo, mas de Estado”, afirmou o vice-governador e secretário estadual de Infraestrutura (Seinfra), Murilo Zauith, ao apresentar o panorama da situação em que se encontra o Aquário do Pantanal, obra paralisada desde 2015, e o cronograma para sua conclusão com a anuência do Ministério Público, Tribunal de Contas e Tribunal de Justiça. “Será uma obra feita a várias mãos, com a administração do governo”, ressaltou.

Acompanhado do secretário estadual de Governo (Segov), Eduardo Riedel, e representantes do poder Judiciário, o titular da Seinfra fez uma apresentação técnica do projeto, nesta quarta-feira, e anunciou que será criado um grupo de trabalho para fiscalizar a execução da obra, que transcorrerá dentro de um processo transparente na aplicação dos recursos. “Vamos gastar o mínimo possível para fazer o melhor, que é concluir mais uma obra inacabada”, disse.

O Governo do Estado abrirá o processo licitatório em cinco meses, de forma segmentada, com previsão de cinco frentes de trabalho. Murilo Zauit informou que a previsão de conclusão do Aquário é de um ano, acentuando que a Seinfra já trabalha no complexo, edificado no Parque das Nações Indígenas, em Campo Grande, desde janeiro desse ano, com uma equipe formada por onze técnicos. “A fase final é de acabamento, cerca de 20% da obra”, adiantou.

Secretário Murilo Zauith apresenta cronograma para finalização da obra, que deve ser concluída no prazo de um ano

Parceiro do bom gestor

O secretário Eduardo Riedel, da Segov, ressaltou a importância da conclusão da última obra paralisada do Programa de Obras Inacabadas, após vencidas as questões jurídicas para que o governo tivesse segurança na contratação dos serviços. “É determinação do governador Reinaldo Azambuja não deixar nenhuma obra abandonada e a entrega do aquário era um compromisso, em acordo com o Judiciário e com a absoluta transparência e lisura”, pontuou.

O presidente do Tribunal de Contas de MS, Iran Coelho das Neves, se manifestou sobre a retomada da obra, ao final da apresentação, afirmando que “a posição firme do Governo do Estado de concluir o aquário” é um exemplo claro da vantagem de entregar uma obra e não deixa-la deteriorar. “Somos parceiros do bom gestor e nossa presença aqui ratifica nossa participação dessa frente de trabalho para retomar a obra dentro da legalidade e segurança”, frisou.

Presentes também ao evento o secretário estadual de Fazenda Felipe Mattos; procuradora-geral do Estado, Fabíola Marquetti; controlador-geral do Estado, Carlos Eduardo Girão; presidente do Tribunal de Justiça de MS, Paschoal Carmello Leandro;  conselheiros do TCE/MS Ronaldo Chadid e Osmar Domingues;  promotor de Justiça Alexandre Magno Benites de Lacerda; reitor da UFMS, professor Fábio Edir dos Santos;  presidente da OAB/MS, Mansour Elias Karmouche; procurador-chefe da República em MS, Emerson Kalif Siqueira; e a presidente da Associação Comercial de Dourados, Elizabeth Rocha Salomão.

Estruturante imponente do empreendimento: fomento ao turismo, mais conhecimento e pesquisas científicas

Cataratas assume gestão

Desde janeiro, segundo o secretário Murilo Zauit, a Seifra trabalha dentro do aquário redimensionando o projeto e testando os equipamentos já instalados, como os 32 tanques de peixes e o maquinário que vai movimentar cinco milhões de litros de água diariamente dentro do sistema. Ele adiantou que foi mantido o contrato com o Grupo Cataratas, para gestão do empreendimento, e toda a estrutura de acrílico importada dos Estados Unidos foi testada.

O diretor-presidente da Cataratas, Bruno Marques, participou da visita ao Aquário do Pantanal e disse que o grupo estima, no primeiro ano, a visitação de 500 mil pessoas ao complexo. Hoje, a empresa opera seis equipamentos, no Rio de Janeiro, Foz do Iguaçu e Fernando de Noronha, que recebem cinco milhões pessoas anualmente. “A gente acredita muito nesse projeto, tem um potencial fantástico para se tornar atrativo, unindo ser humano e natureza”, comentou ele.

Bruno Marques, do Grupo Catarantas: aposta no empreendimento

O gerente no Brasil da empresa norte-americana, que fabricou os acrílicos, Vladimir Crespi, também esteve no evento e certificou que a estrutura montada há quatro anos está em feito estado de conservação. A empresa fez inspeção em março e concluiu que será preciso realizar um polimento nos painéis de acrílico nos tanques e na cúpula do aquário, a ser executado por uma equipe especializada.

O Aquário do Pantanal

O Centro de Pesquisas e Reabilitação da Ictiofauna Pantaneira – Aquário do Pantanal - contará com 32 tanques da ictiofauna do bioma (peixes e répteis) e um sistema de suporte à vida com condições reais do habitat, em uma área de 21.853 m², distribuídos em oito pavimentados. O objetivo é transformar o espaço em um centro de referência e visitação, com museu interativo, biblioteca, auditório, sala de exposição e laboratórios de pesquisa para estudantes, cientistas e pesquisadores.

Leia Também

Relatos de viagem

Conte sua aventura aqui!

Mais Relatos de Viagem

Megafone

Para viajar basta existir

Fernando Pessoa

Vídeos

Rio Negro, Caminho dos Ipês

Mais Vídeos

Eco Debate

MANOEL MARTINS DE ALMEIDA

Grande Circo Taquari

HEITOR RODRIGUES FREIRE

Significado do Solstício

WWF

Código Florestal: é hora de implementar, não de modificar